PUBLICIDADE

Autocuidado financeiro: 4 práticas para cuidar melhor do seu dinheiro!

15 maio 2020
O autocuidado parece ser uma palavra da moda, cada vez mais as pessoas estão buscando priorizar qualquer ato que beneficie a própria saúde mental, emocional, física e espiritual

No entanto, um tipo de autocuidado frequentemente negligenciado está relacionado ao dinheiro: o autocuidado financeiro. De fato, preocupações com o dinheiro são causas frequentes de ansiedade, estresse e fins de relacionamentos. Apesar disso, as pessoas evitam falar sobre o assunto!

Autocuidado financeiro: 4 práticas para cuidar melhor do seu dinheiro!





O que é o autocuidado financeiro?


Quando falamos sobre autocuidado, geralmente a conversa flui sobre o que compramos ou fazemos para nos sentir bem.

Para cada frase motivacional no instagram mencionando a importância do autocuidado, há um meme sobre “gastar meu dinheiro com coisas que não preciso” ou “gastar tudo com comida pois eu mereço”.

Mas gastar dinheiro de maneira irresponsável não é autocuidado. Afinal, não dá para lavar nossos problemas financeiros – e a angústia causada por eles – com um sabonete facial de R$100,00.

O autocuidado financeiro consiste em ter um relacionamento saudável com o dinheiro, e não viver estressado por causa dele. É equilibrar as suas contas, ter um planejamento, cortar ou adiar despesas, quitar dívidas, poupar, conhecer o potencial do seu dinheiro e utilizá-lo para realizar seus sonhos.

Como começar a praticar o autocuidado financeiro?


É uma prática que exige a criação de novos hábitos para melhorar o seu bem-estar financeiro e emocional.

Abaixo você confere algumas dicas sobre como incorporar o autocuidado financeiro em sua vida!

01. Torne-se consciente dos seus hábitos de consumo


Nós, seres humanos, somos criaturas de hábitos, e podemos facilmente cair em rotinas de gastos sem nem mesmo perceber. Esses hábitos, por sua vez, podem nos levar a gastar mais do que ganhamos se não tomarmos consciência deles.

Talvez o seu costume seja sempre testar um novo produto de skincare que aparece – mesmo que não precise – ou pedir comida, em vez de prepará-la em casa.

Quaisquer que sejam os seus hábitos, o autocuidado financeiro envolve se tornar consciente para controlar e reduzir o impacto que esses gastos têm em suas finanças. 

As decisões que você toma são conscientes ou acompanham modismos e preferências dos ambientes que você frequenta? Você conhece os impactos que as suas decisões de consumo têm em suas finanças?

O consumo é importante e benéfico quando nos proporciona conforto, melhora a qualidade de vida, movimenta a economia e gera empregos. No entanto, um consumo sem regras gera impactos negativos, como descontrole financeiro e inadimplência.  

Aqui estão as 3 etapas sobre as quais deveríamos refletir antes de decidir pela aquisição de um produto ou serviço:

Por que comprar?

Refletir sobre as nossas motivações para o ato do consumo é o primeiro passo para evitar compras desnecessárias: É por necessidade ou desejo? Aliviar a tensão de um dia ruim ou se compensar por algo? Entrar na moda? Desviar a tristeza por algo? Ou apenas renovar algum item?

Como vai pagar?

A maneira mais saudável de diminuir os impactos negativos do consumo em sua vida financeira é conhecer os diferentes meios de pagamento e o escolher o mais adequado para você. 

Poupar para pagar à vista ou antecipar a compra e parcelar no cartão de crédito? Este tem a possibilidade de facilitar um gasto sem que você possa planejar a relação da compra na sua renda, mas, de acordo com dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, o cartão de crédito é o maior responsável pelo endividamento.

Se comprar, vai usar?

Essa conscientização também deve estar presente para evitar comprar por impulso, desperdiçar dinheiro, acumular produtos e até realizar trocas desnecessárias.

02. Planeje antes de comprar


Liste as coisas que você quer, classificando as prioridades (necessidade vs. vontade) e identifique o preço de cada item. Escolha o que vai comprar primeiro, o que vem depois e o que você realmente não precisa e pode abrir mão — não esqueça de identificar também a forma de pagamento.

Antes da realizar a compra, averigue o preço em diferentes estabelecimentos — é incrível a diferença de um lugar para o outro!

  • Em compras online busque sempre simular o valor do frete + produto em diferentes e-commerces. Em algumas lojas, por exemplo, o preço do produto pode ser mais em conta, mas o frete acaba sendo 2x mais caro.

03. Cultive o hábito de conhecer suas despesas

Ter disciplina para mapear a situação atual de suas finanças, definir metas de curto, médio e longo prazo e controlar seu orçamento é fundamental para o seu autocuidado financeiro.

Você sabe dizer quanto entra e quanto sai da sua conta todos os meses? Sabe quais despesas mais pesam em seu orçamento?

As despesas podem ser classificadas quanto a frequência e variação do valor:

  1. Despesas fixas: acontecem mensalmente e têm o mesmo montante, como aluguel.
  2. Despesas variadas: acontecem todos os meses, mas o valor pode variar, como luz, água e gás.
  3. Despesas extras: são as despesas “surpresa” as quais precisamos estar preparados quando aparecerem, como manutenção do carro.

Há uma grande variedade de ferramentas de controle orçamentário que facilitam o gerenciamento das finanças pessoais, como planilhas, aplicativos e softwares, além do bom e velho papel. 

Essas ferramentas são úteis para visualizar de maneira fácil suas receitas, despesas e poupanças. Assim, é possível entender como o seu dinheiro se movimenta mensalmente e fazer um check-up da sua vida financeira, além de ajudar a identificar gastos desnecessários que podem ser cortados ou adiados.

04. Poupe dinheiro


A maioria das pessoas têm uma dificuldade enorme de poupar dinheiro e dificilmente resistem ao desejo de gastar, ainda que seja com coisas desnecessárias, pois consideram gratificante o hábito comprar.

No entanto, guardar dinheiro, mesmo quando você ganha pouco, é o meio para atingir os seus objetivos pessoais!


Como começar a poupar dinheiro:


A chave para ter um hábito resiliente estar em tornar visível as ações habituais. Se você não tem o costume de poupar, comece com uma jarra ou cofrinho, guardando alguns centavos ou reais por dia.

Aqui em casa, temos o hábito de depositar em um copo (que fica visível na sala) todas as moedas que sobram das compras que fazemos. Sempre que o copo fica cheio, trocamos as moedas por cédulas e utilizamos o dinheiro para algum objetivo menor. É gratificante ver que, de moeda em moeda, conseguimos poupar uma boa quantidade de dinheiro sem comprometer o orçamento da casa. 

Para poupar quantias maiores, é essencial ter um objetivo importante e extremamente ansiado por você. Com base nisso, estime quanto você deverá poupar mensalmente para alcançar o valor necessário.

Desafio poupar dinheiro em 12 meses
 

Muitas pessoas estabelecem metas mirando grandes objetivos, como comprar uma casa, um carro ou fazer o casamento dos sonhos, mas no meio do caminho acabam desistindo. 

No entanto, o truque é não visualizar grandes compras, mas começar a guardar dinheiro regularmente para ter um incentivo e fazer disso o seu estilo de vida.

Por que não iniciar almejando uma reserva de emergência?


Por exemplo: guarde, pelo menos, 4 meses dos seus gastos com aluguel. Com esse dinheiro você comprará tranquilidade e estará preparada para enfrentar situações inesperadas, como perda de emprego, um acidente que impeça o seu trabalho e até mesmo uma separação.

Persista dando um passo de cada vez e conhecendo o poder do seu dinheiro. A vida financeira equilibrada que você tanto almeja estará bem à sua frente!

Continue a leitura:

2 comentários:

  1. Ótimo conteúdo!

    Já se perguntou o quão importante é o nosso trabalho blogando sobre educação financeira?

    Nenhum brasileiro desta geração teve essa matéria e é muito gratificante ver o seu Blog compartilhar esse tipo de conteúdo!

    Abraço, Math do IR Finanças.

    ResponderExcluir
  2. É muito inportante ser um Afiliado da Hotmart e esta fazendo um teinamento tão especial com vocês até breve

    ResponderExcluir

- Os comentários são de responsabilidade de seus respectivos autores.
- Não são permitidos links que redirecionam diretamente para um post, vídeo ou sorteio.
- Seu comentário é muito importante para o andamento do blog e é um grande incentivo para mim, deixe sua opinião, dica, elogio, critica (com fundamento) ou sugestão.
- Apreciamos educação!
- Deixe a opção "Notifique-me" marcada para ser notificado(a) quando eu responder seu comentário!

© 2018 - Todos os direitos reservados Desenvolvido com amor, Lariz Santana