PUBLICIDADE

Para que serve o ácido mandélico?

08 setembro 2021
Se você tem a mente inquieta e curiosa como eu, provavelmente gosta de conhecer os ingredientes dos produtos que passa em sua pele.

Hoje eu vou explicar um pouco sobre o que é e para que serve o ácido mandélico, um ingrediente tradicionalmente utilizado na indústria dermatológica e que virou a estrela de diversos produtos queridinhos na internet — como o gel da Creamy e o sérum da Principia!

O que é ácido mandélico?


O ácido mandélico é um alfa-hidroxiácido extraído de amêndoas amargas. Assim como os outros ácidos deste grupo, ele age como um esfoliante — em determinadas concentrações — diminuindo a coesão entre os queratinócitos e promovendo o desprendimento das células mortas da pele.

Por ter uma molécula grande, ele penetra na pele de maneira mais lenta, sendo, assim, mais suave que o ácido glicólico.

Para que serve o ácido mandélico?


Por seu poder esfoliante suave, o ácido mandélico é utilizado na indústria dermatológica para o tratamento de diversos problemas de pele, principalmente porque ajuda a prevenir e controlar a acne, devido a sua ação bactericida.

Quanto ao clareamento de manchaso ácido mandélico inibe a síntese da melanina e remove a melanina já depositada na superfície da epiderme.

Alguns estudos já demonstraram que este ácido tem eficácia significativa na melhora das lesões inflamatórias e não inflamatórias da acne e nas manchas pós-acne.

Podemos atribuir ao ácido mandélico os principais benefícios:


  1. Melhora pápulas e pústulas de acne, devido à sua ação esfoliante e porque atua durante o processo infeccioso da acne e, além de combater as bactérias (proprionibacterium acnes) que formam esse processo, evita a formação de novas e acelera a cicatrização do quadro existente.
  2. Diminui o aparecimento de cravos, pois elimina a pele morta que se acumula nos poros.
  3. É eficaz no combate à foliculite, pois reduz e acalma a inflamação e a vermelhidão. Seu poder esfoliante também ajuda a manter os folículos desobstruídos.

Para que serve o ácido mandélico?



Como usar o Ácido Mandélico?


Existem duas maneiras de usá-lo na pele: primeiro, em um peeling químico de ácido mandélico com um profissional habilitado. Em segundo lugar, por meio de cosméticos para uso em casa, como cremes, géis e séruns!

No entanto, para tirar o máximo de um cosmético com ácido mandélico e, assim, obter todos os seus benefícios no combate a manchas e acne, existem algumas considerações que devem ser tomadas em conta. São elas:

  1. A concentração é importante;
  2. Os resultados não são imediatos;

1. A concentração de ácido mandélico definirá sua ação na pele



A ação de um ácido está relacionada à concentração, ao tamanho da molécula e ao pH do produto. O mesmo ácido pode oferecer diferentes níveis de tolerância, ações e resultados quando a sua concentração muda em diferentes formulações cosméticas.

Para trabalhar como um esfoliante, o ácido mandélico deve estar em concentrações maiores que 20% — o que não é permitido pela ANVISA em produtos de uso doméstico, para tal, a concentração é limitada a 10%.

Em concentrações de até 10%, o ácido mandélico não atua causando descamação e dissolução da queratina na camada córnea, por isso promove uma esfoliação extremamente suave.


Para que serve o ácido mandélico



2. Os resultados não são imediatos!


Sim, você pode sentir uma melhora rápida na textura da pele ao utilizar um produto com ácido mandélico. No entanto, se você tem como objetivo clarear manchas e reduzir o quadro de acne, é necessário esperar algumas semanas para que os resultados comecem a aparecer.

Lá no início eu mencionei que o ácido mandélico atua na melanina já depositada na superfície da epiderme, ou seja, da camada mais externa da pele. Se as suas manchas são profundas — onde os pigmentos são liberados da derme até a epiderme — utilizar um ácido que atua apenas na primeira camada da pele não afetará essas manchas em nada.

Lembre-se que o efeito de curto ou longo prazo depende, sobretudo, da concentração e formato do produto cosmético. A ação de um gel de limpeza com ácido mandélico não é a mesma de um sérum com o ativo em alta concentração, por exemplo.

Quando e com que frequência o ácido mandélico deve ser aplicado?


Se você nunca utilizou ácidos e está começando com o ácido mandélico da Creamy, por exemplo, que conta com a concentração de 7%, use-o em noites alternadas, sob a pele limpa e observe a tolerância.

Usou durante alguns dias e notou que a sua pele reagiu bem? Sem ressecamento, sensibilidade ou surto de novas espinhas? Então pode usá-lo todas as noites, sem esquecer do protetor solar no dia seguinte!

Usou todo o ácido da Creamy, sentiu bons resultados e quer o ácido mandélico em uma concentração maior? A Principia tem um sérum com 10% de ácido mandélico, ótimo para dar um plus no seu tratamento.


Pode ser combinado com outros ingredientes?



Sim, o ácido mandélico pode ser combinado com ingredientes hidratantes, antioxidantes e até mesmo outros AHAs (em dias alternados).

Se além de manchas e espinhas você também sofre com o excesso de oleosidade e cravos, alternar entre o ácido salicílico e mandélico é uma boa combinação.

O ácido salicílico é um beta-hidroxiácido solúvel em gordura, ou seja, tem facilidade para difundir-se em um meio gorduroso e dissolver o sebo que entope os poros — algo que o ácido mandélico não consegue fazer, pois, é solúvel em água e atua apenas na epiderme.

Referências:

Journal of the American Academy of Dermatology, December 2020, Volume 83, Issue 6 and September 2018, pages 503-518
Dermatologic Surgery, March 2016, pages 384-391; and January 2009, pages 59-65
Advances in Dermatology and Allergology, June 2013, pages 140-145

 

Tem dúvidas ou sugestões? Pode deixar nos comentários!

Compartilhe este post para ajudar na divulgação!

Pegue mais dicas no Pinterest » Simples Bella
Me siga no Instagram » @simplesbellablog

3 comentários:

  1. Graças a Deus minhas acnes foram embora a quase um ano mas, no período que estava com a pele igual choquito, testei de tudo. Esse ácido é muito bom mas tem que ser prescrito por um profissional.
    Tem post novo no blog - adoraria sua visita!
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Nossa Nanda, que interessante! Tenho problemas com manchas de espinhas, to fazendo um tratamento caseiro que até tá dando resultados, mas seu artigo me deixou mais curiosa sobre o uso de ácidos para as manchinhas. Sempre tive interesse por esse tipo de tratamento, pois acho que deve ser mais rápido. Amei demais mesmo! Bjooo!

    http://www.admiravelfeminismo.com.br

    ResponderExcluir
  3. Excellent post. I really enjoy reading and also appreciate your work. This concept is a good way to enhance knowledge. Keep sharing this kind of articles, Thank you.
    Home Loans austin texas

    ResponderExcluir

- Os comentários são de responsabilidade de seus respectivos autores.
- Não são permitidos links que redirecionam diretamente para um post, vídeo ou sorteio.
- Seu comentário é muito importante para o andamento do blog e é um grande incentivo para mim, deixe sua opinião, dica, elogio, critica (com fundamento) ou sugestão.
- Apreciamos educação!
- Deixe a opção "Notifique-me" marcada para ser notificado(a) quando eu responder seu comentário!

© 2018 - Todos os direitos reservados Desenvolvido com amor, Lariz Santana