PUBLICIDADE

Óleos Essenciais: Não é porque é natural que não faz mal!

10 junho 2019
Os óleos essenciais vêm sendo bastante utilizados nos cuidados faciais devido às suas diversas propriedades, como antimicrobiana, anti-inflamatória, adstringente e cicatrizante. Quando dissolvidos em óleo vegetal, eles são facilmente absorvidos pela pele. 

Entretanto, eles são compostos químicos altamente concentrados e precisam ser manuseados com muito cuidado. Só porque são soluções naturais não significa que são seguras para usar sem orientação de um profissional habilitado ou que não apresentam nenhum risco à saúde.

Os óleos essenciais são constituídos por uma mistura complexa de substâncias lipossolúveis, voláteis, extraídas de partes de plantas que carregam propriedades terapêuticas que são indicadas em alguns casos, mas contraindicadas em outros.

Óleos Essenciais e suas contraindicações

A toxidade de um óleo essencial pode ser aguda ou crônica e, ainda, pode haver interação entre os componentes de um óleo com outro óleo, ou com certos medicamentos. O grau de toxidade dependerá da quantidade utilizada, em alguns casos baixas dosagens acarretam intoxicação devido a sensibilidade individual. 

4 riscos dos óleos essenciais


Antes de adquirir um óleo essencial, é importante observar sua procedência e a idoneidade do produtor e/ou fornecedor. No rótulo deve conter informações como o nome científico da espécie, procedência da planta, cuidados no uso, dados do fornecedor e validade.

#01. Reação alérgica ou irritante


Na maioria das pessoas, uma reação alérgica ou irritante começa a se manifestar dentro de 5 ou 10 minutos após a aplicação de um óleo essencial, e pode ser quase instantânea. 

Os sintomas incluem alguns ou todos os itens a seguir:

  1. Vermelhidão
  2. Comichão
  3. Queimação e/ou dor
  4. Colmeias (pequenas bolhas)

Os sintomas iniciais são praticamente os mesmos, tanto para irritação como para alergia, mas, enquanto as reações de irritação tendem a se resolver em poucas horas, as reações alérgicas podem persistir por dias ou mesmo semanas. Às vezes, as reações alérgicas se espalham para partes do corpo em que o óleo não foi aplicado diretamente.

#02. Fotossensibilidade


A fotossensibilidade é um processo em que uma determinada substância química absorve a luz ultravioleta e inicia uma reação, geralmente na pele. 

Alguns óleos essenciais, especialmente óleos cítricos, podem conter constituintes como furocumarinas, cumarinas e linalol, que são potenciais fotossensibilizadores. 

Isso significa que eles podem causar sérios danos à pele quando exposta ao sol, como vermelhidão, coceira, queimaduras, bolhas e descoloração permanente.

✚ Leitura obrigatória: Argila e seus benefícios para a pele - saiba como usar!

#03. Cruzam a barreira placentária e têm potencial de afetar o feto


A Federação Internacional de Aromaterapeutas Profissionais (IFPA) observa em suas Diretrizes sobre Gravidez:

“os óleos essenciais, por sua própria natureza, sendo substâncias orgânicas, atravessarão a barreira placentária e terão o potencial de afetar o feto”. 

Dito isto, não é inteligente usar óleos essenciais orientados por qualquer pessoa. Em vez disso, pergunte ao seu médico se os óleos essenciais são bons para você e, se sim, quais são recomendados usar.

Continua depois da publicidade


#04. Interação com medicamentos


Tudo o que é engolido ou aplicado sob a pele é metabolizado pelo corpo. A medicação é, principalmente, tomada por via oral e processada através do nosso sistema digestivo, incluindo nosso fígado. Isso determina a rapidez com que metabolizamos a medicação e com que frequência essa medicação deve ser tomada. 

Em Aromatherapy for Health Professionals, Price salienta:

"Os óleos essenciais são conhecidos por serem ativos: eles ganham acesso às células em virtude de serem lipossolúveis e metabolizados pelo corpo. Como agentes ativos eles podem reagir com outras drogas presentes no corpo (...)”

Ao usar óleos essenciais, é difícil prever como eles vão interagir com diferentes medicamentos, principalmente porque não há muitos estudos que expliquem como, quando e porque de toda a situação. 

Alguns componentes do óleo essencial aumentam o metabolismo, o que vai mexer com a rapidez com que a sua medicação também é metabolizada. Outros óleos podem retardar essas transformações. 

De qualquer maneira, alterar a quantidade de tempo que seu corpo metaboliza pode mudar suas necessidades de medicação. É por isso que é extremamente importante discutir as contraindicações com um profissional que entenda e tenha experiência com óleos essenciais.

✚ Veja também: Máscara facial caseira de Açafrão - pele radiante e livre de espinhas!

5 Dicas de segurança para usar Óleos Essenciais


Aqui estão algumas dicas sobre como usar os óleos essenciais com segurança, a fim de evitar resultados indesejáveis: 

Nunca use óleos essenciais em sua pele sem diluição. Como regra geral, você deve manter os níveis de concentração de óleos essenciais abaixo de 5%. Você pode facilmente diluir seus OEs misturando algumas gotas com um óleo transportador. Óleos transportadores são tipicamente à base de vegetais. Eles carregam o óleo essencial com segurança em sua pele e ajudam a espalhá-lo sob uma grande área. 

Ao usar um novo óleo topicamente pela primeira vez, faça um teste cutâneo em uma pequena área da pele. 

Menos é mais. Ao usar óleos essenciais, use a menor quantidade de óleo essencial que fará o trabalho. Se 1-2 gotas forem pedidas, por exemplo, não use mais do que isso. 

 Certifique-se de pesquisar e revisar as precauções associadas a cada óleo essencial que você usa. 

  Os óleos essenciais oxidam com o tempo e podem tornar-se mais sensibilizantes/irritantes. Evite usar óleos essenciais velhos ou impropriamente armazenados.

Tem dúvidas ou sugestões? Pode deixar nos comentários!

Compartilhe este post para ajudar na divulgação!

Pegue mais dicas no Pinterest » Simples Bella
Me siga no Instagram » @simplesbellablog

Referências:

  1. “Pharmaceutical Drug Interactions or Contraindications” , Hopewell oils.
  2. Are Essential Oils Safe? 13 Things to Know Before Use”, Health line.
  3. Essential Oil Safety”, Aroma Web.
  4. “Guide to Aromatherapy: The Secret of Life and Youth”, Marguerite Maury's.
  5. "Aromatherapy for Health Professionals" Shirley Price, Len Price (4° edição – página 71)
  6. Irritant and allergic reactions to essential oils”, Tisserand institute.
  7. Essential oil safety: what is photosensitivity?” American college of healthcare sciences.
  8. International Federation of Professional Aromatherapists.

4 comentários:

  1. Nossa não fazia ideia disso... nunca tive reação alérgica mas agora vou usar corretamente, eu sempre usei bastante porque achava que gotas não iam ter o efeito suficiente. Adorei!

    Apenas eu, Day

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredita que eu também pensava o mesmo? Até que estudei sobre ele e vi vários casos de intoxicação e reações alérgicas graves.

      Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  2. Sempre arrasando nas dicas. Com o fácil acesso a dicas, a gente acaba deixando se influenciar pela "moda" e usando o que aquela infuencer ou mesmo a amiga usa e bem, cada pessoa tem sua pele,remedios que toma, alimentação e tudo isso influencia na pele. Cuidado nunca é demais.

    ResponderExcluir
  3. Esse é um assunto muito importante e que muita gente deixa passar... até mesmo ingredientes naturais devem ser usados com cuidado. Sempre fui cautelosa até mesmo com produtos naturais, já que sou propensa a reações alérgicas, e nunca é demais alertar quanto aos cuidados ao usá-los. Parabéns pelo post!

    Um Toque de Framboesa

    ResponderExcluir

- Os comentários são de responsabilidade de seus respectivos autores.
- Não são permitidos links que redirecionam diretamente para um post, vídeo ou sorteio.
- Seu comentário é muito importante para o andamento do blog e é um grande incentivo para mim, deixe sua opinião, dica, elogio, critica (com fundamento) ou sugestão.
- Apreciamos educação!
- Deixe a opção "Notifique-me" marcada para ser notificado(a) quando eu responder seu comentário!

© 2018 - Todos os direitos reservados Desenvolvido com amor, Lariz Santana